Buscar

Guardiões da Infância



O conselheiro tutelar exerce uma função social relevante, na medida em que acolhe as queixas, reivindicações e solicitações relacionadas a crianças e adolescentes, sejam elas feitas pelas próprias crianças, seus familiares ou membros da comunidade e, para mim, ressaltar esse papel significa reconhecer a importância desse serviço para a sociedade.


Nesse sentido, os conselheiros são um canal que aproxima a administração pública e autoridades locais das crianças. De um lado, desempenham as funções de escutar, orientar, aconselhar, encaminhar e acompanhar os casos. De outro, cobram das autoridades constituídas a atenção aos menores e criação e aplicação de políticas públicas efetivas.


O meu mandato de vereadora esteve sempre a serviço dos conselheiros – pelos quais nutro estima e apreço dado o papel importantíssimo que exercem na proteção dos direitos daqueles que não podem se defender. Em vários momentos busquei intermediar a necessária parceria entre os conselhos tutelares e a Secretaria Municipal de Assistência Social de Goiânia (Semas), a fim de que as justas demandas da categoria sejam atendidas e os problemas – que impedem a atuação plena deles- solucionados. Precisamos fortalecer os conselheiros tutelares para dar dignidade ao trabalho deles, que, infelizmente, muitas vezes é invisível à população.


Não é justo sobrecarregar esses guardiões da infância, numa atividade por si mesma tão exigente e difícil, com a falta de estrutura nos conselhos. Temos unidades em Goiânia que tiveram a energia cortada; muitas não têm servidor algum, as sedes estão sucateadas, o que compromete o atendimento das crianças e dos adolescentes.


Pude promover uma oficina de capacitação com o Sistema de Informação sobre a Infância e a Adolescência (Sipia), em parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos no ano passado, para os conselheiros de Goiânia. Uma conquista do nosso mandato junto ao órgão federal com o propósito de valorizar o trabalho dos conselheiros tutelares e fortalecer as políticas de proteção à criança e ao adolescente.


Goiânia possui seis Conselhos Tutelares e 30 conselheiros tutelares, que puderam ganhar conhecimento sobre as situações de violação dos direitos das crianças e dos adolescentes, e sobre as medidas de proteção adequadas a serem tomadas. Defendo Conselhos Tutelares devidamente estruturados, em recursos materiais e humanos pois, somente assim, teremos prevenção e promoção à paz social, pois eles podem amparar as famílias e até fazer um elo importante com os demais programas de apoio existentes na administração municipal e até estadual.


Parabenizo cada conselheiro tutelar que faz da sua atividade diária uma entrega de cuidado, respeito e dignidade à infância e juventude. Vocês são guardiões da vida e de um futuro melhor para crianças e adolescentes goianos.

small-horizontal-white.png

CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA - Gab. 15                                     Vereadora Priscilla Tejota                                        priscillatejota@camaragyn.gov.br                    (62) 3524-4305