Buscar

Comissão de Saúde cobra a realização de testes rápidos do Coronavírus para servidores da saúde


Na sessão ordinária presencial desta terça-feira (3), a presidente da Comissão de Saúde e Assistência Social da Câmara Municipal de Goiânia, vereadora Priscilla Tejota (PSD), apresentou denúncias recebidas pela comissão sobre a falta de testagem para diagnóstico de Covid-19 em profissionais da saúde como enfermeiros, técnicos de enfermagem, motoristas de ambulância, maqueiros, guardas civis e trabalhadores da área administrativa das unidades de saúde da capital.


“Esses servidores têm trabalhado em condições desumanas, sem o teste rápido [para a detectar o coronavírus], sem equipamentos de proteção nas unidades de saúde, expondo um grave descaso da administração pública com os profissionais que trabalham na linha de frente do combate a pandemia”, declarou Priscilla.


“Em todos os lugares do mundo onde o Covid-19 passou, os primeiros a serem defendidos foram os profissionais da linha de frente. Goiânia está deixando vergonhosamente esses trabalhadores em estado emocional precário, voltando para a casa sem nenhuma resposta se estão contaminados ou não”. Segundo Priscilla, a comissão recebeu informações de casos em que hospitais onde profissionais apresentaram sintomas ou até tenham sidos diagnosticados com Covid-19, não foram feitos testes com os outros funcionários da unidade. A vereadora disse que recebeu também denúncia de falta de copos descartáveis nos Cais da capital, falta de luvas e máscaras em quantidade insuficiente.


“É um absurdo. Sem esses equipamentos e sem os testes, o profissional corre risco de ser infectado e também de transmitir o vírus aos colegas, pacientes e familiares. A nossa secretária é médica, pesquisadora e sabe dos riscos. Se não tomarmos uma postura, vamos assistir os trabalhadores de frente serem, infelizmente, adoecidos gravemente, podendo perder a vida’’, avaliou a vereadora.


A parlamentar informou que a demanda será encaminhada ao Ministério Público de Goiás para que sejam apuradas tais denúncias e as providências cabíveis sejam tomadas pelo órgão. “A nossa solicitação é para que seja obrigatória a testagem dos servidores municipais nas unidades com comprovação de Covid-19”, concluiu.


Falta de remédios


Em maio, a Comissão de Sade recebeu denúncia de falta de medicamentos para depressão, ansiedade e outros transtornos mentais no Ambulatório de Psiquiatria do Jardim América. Situação que, segundo ela, ainda persiste. “Na farmácia, os problemas continuam. Recebemos do senhor Liorcino Mendes Pereira Filho a resposta de que os remédios continuam em falta, há três meses. O paciente relatou que a unidade de Saúde não atende as ligações, obrigando os usuários a irem pessoalmente receber a informação de que não há medicamentos”.

small-horizontal-white.png

CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA - Gab. 15                                     Vereadora Priscilla Tejota                                        priscillatejota@camaragyn.gov.br                    (62) 3524-4305